Mas quem foi que nos disse que a principal das nossas tarefas – aquela que devemos fazer com maior sossego – não consiste em estarmos com os nossos filhos?

Os problemas que, mais cedo ou mais tarde, teremos de enfrentar em consequência dessa atitude comodista são, sem dúvida, maiores e mais profundos do que aqueles que a televisão nos resolve no imediato.

Sentar crianças e jovens diante da televisão não é forma de os preparar para a vida. Isto está mais do que estudado e afirmado por todos os peritos. E, mais importante do que isso, confirmado pela experiência.

 

Ler o texto completo

Paulo Geraldo