Educação: Características psicológicas

Um conjunto de textos sobre as características psicológicas das crianças e jovens. As características da pessoa são em parte coisa pessoal e em parte consequências da sua idade, da fase da vida em que se encontra. Conhecer estas características próprias das idades a ajuda uma pessoa a compreender-se a si mesma e a compreender melhor os outros.


Características psicológicas da adolescência

1.1. O adolescente nesta etapa vive no seu mundo interior. Para conhecer a própria personalidade, as suas ideias e ideais, compara-se com o mundo dos outros.

1.2. Dá impressão de apatia devido a preocupação repousada e reflexiva pelos próprios estados anímicos.

1.3. Esta interiorização abarca também as esferas intelectuais, filosóficas e estéticas, enchendo a sua vida com estas teorias.

1.4. As características mais próprias deste período, são:

Ler o texto completo

A criança de 5 e 6 anos – estudo

O seu mundo é de aqui e de agora. O centro deste mundo continua a ser ocupado pela mãe. Não tem ainda maturidade para formar conceitos e sentir emoções abstractas, Possui um forte sentido de posse, sobretudo com as coisas de que gosta.

Dentro do âmbito familiar fará perguntas próprias: Para que serve? De que é feito? Pensa antes de falar. Querem saber para sentir a satisfação do êxito pessoa] e de aceitação social.

Ler o texto completo

A criança dos 8 aos 11 anos – estudo

É a idade do fazer, produzir, projectar. Neste estádio de vida, as crianças crescem e aprendem rapidamente. Estamos na maturidade da infância. Há que ter em conta, no entanto, que a evolução das raparigas é mais rápida.

Quando chega aos 7 anos, já possui o seu carácter esboçado, a personalidade um pouco definida e a inteligência desperta. Perante si mesma tem um novo caminho a percorrer: alargar a sua consciência, alargar o conhecimento do mundo, ampliar o conceito das coisas. Dizendo-o de outra maneira, tem ante si a possibilidade de introduzir o mundo no seu interior.

Quando chega aos 7 anos, a criança volta a começar a vida. Esta a razão das crises que costumam ocorrer neste momento, crises que nalguns casos assustam os pais, porque crêem que o seu filho se torna tonto ou que perde a graça e a espontaneidade

Ler o texto completo