Educação: Filmes

Análise e resumo de filmes com valores educativos. Há filmes que dão uma ajuda a adquirir virtudes, que transmitem ensinamentos surpreendentes, que apresentam modelos motivadores, sendo assim muito úteis na educação. Aqui apresentamos alguns deles, numa colaboração de Paulo Miguel Martins. Não queremos significar que tudo seja bom nestes filmes, mas que há aspetos muito úteis.


Filme Terra de Ninguém

Guerra da Bósnia ao rubro. O ódio e a desconfiança entre as diferentes etnias e populações que até há pouco tempo tinham convivido juntas, originou um conflito que ainda hoje não está completamente sanado. O filme é cru e conta uma história caricaturizada, como se fosse uma metáfora, envolvendo um soldado bósnio e outro sérvio que se encontram de repente na mesma trincheira num terreno que não pertencia a nenhum dos beligerantes. Qualquer passo em falso poderia fazer com que um dos lados desatasse a disparar.

Ler o texto completo

Filme Tempos modernos

“A rir se dizem as verdades” é um conhecido provérbio que faz todo o sentido neste filme. A maioria das obras realizadas por Charlie Chaplin são sátiras sociais. Em “Tempos modernos”, o célebre personagem, “Charlot”, revela a desumanização do trabalho em série sem espaço para o mínimo de criatividade ou de realização pessoal. Mais do que trabalhar numa linha de montagem, o Homem faz parte dessa linha de montagem. O ser humano reduz-se a uma mera peça de toda a engrenagem. Desapareceu a sua identidade, a sua individualidade, o seu valor próprio. Todo o trabalho valorizado é o trabalho mecanicista. O capital intelectual é desprezível e desprezado. O Homem é tratado como um objecto.

Ler o texto completo

Filme Syriana

Tudo parece muito natural, normal… afinal de contas, o mundo é assim. Mas será mesmo? Quando terminamos de ver o filme há determinados aspectos que se tornam claros e evidentes: as diferenças culturais e de mentalidades entre o Ocidente e os Árabes são grandes, mas no fundo, a natureza humana é igual. Tanto uns como outros se podem mover por interesses nobres ou mesquinhos, altruístas ou egoístas. Tudo se resume às opções que cada um faz individualmente, aceitando correr os riscos pela coerência das suas atitudes. Não fazer o que todos fazem é difícil, mas é possível. E estes são alguns dos exemplos que vemos nesta obra.

Ler o texto completo