Educação: Traços Psicológicos do carácter

Traços psicológicos do carácter: emotividade, actividade, ressonância. A conjugação destes traços, em maior ou menor grau, define pessoas com certas características: a nervosa, a colérica, a sentimental, a fleumática, a apaixonada… Acabam por ser tendências que as pessoas têm, mas que podem contrariar com o seu esforço.


Tipos de carácter – O sentimental

É fechado e introvertido. Procura a solidão, não gosta de mudanças e novidades. Compraz-se nas coisas habituais e nas lembranças. Cai com frequência na melancolia, é tímido, mostra-se descontente de si próprio e pouco preocupado com o aspecto exterior. É dócil e sensível; uma simples repreensão pode feri-lo profundamente. Tem mudanças de humor lentas, mas profundas. É honesto e geralmente sincero. Conserva por muito tempo, firmes, as tristezas e as felicidades da infância: cada nova experiência se insere nas impressões já enraizadas; há uma continuidade muito forte entre a sua conduta actual e a vida passada. Indeciso e meditativo, não se integra facilmente e é propenso a isolar-se. Às vezes, a introversão muito acentuada pode levá-lo à arrogância, ao menosprezo e à falta quase total de sociabilidade. Falta-lhe senso prático.

Ler o texto completo

Tipos de carácter – O colérico

É extrovertido, impulsivo, violento, excitável, com simpatias muito pronunciadas e sempre à procura de impressões novas. Desejoso de resultados imediatos; insincero pela tendência que tem para exagerar; muito loquaz e propenso a falar mais de si do que dos outros e das coisas. Nos primeiros anos da escola é um aluno turbulento, instável, agitado, atento a tudo; colecciona os objectos mais variados, é excessivamente rebelde, ofende os outros, insubordina-se com frequência e com acentuada hostilidade. Não tem complexos, é muito ousado, e alterna impulsos afectivos com atitudes bruscas e até rancorosas. Escolhe os seus afectos de modo exclusivo.

Ler o texto completo

Tipos de carácter – O apaixonado

Existem apaixonados intensos e apaixonados atenuados ou reflexivos. Os intensos são sérios, sombrios, fechados em si mesmos. Isolados, muito impulsivos, impacientes, susceptíveis, críticos, intolerantes, fechados nas suas próprias ideias, intratáveis; querem dominar.

Os apaixonados reflexivos não são graves nem sombrios; são menos fechados em si próprios, e reflexivos, pacientes, tolerantes, abertos às novidades e não-dominadores. Ambos os tipos têm como fundo comum a violência, a acção decidida, o pensamento rápido, o senso prático, a amplidão de vistas, a independência, o espírito de observação, a boa memória, uma certa falta de coragem em face do perigo.

Ler o texto completo