I am Sam

Realizador: Jessie Nelson

Actores: Sean Penn; Michelle Pfeiffer

Música: John Powell

Duração: 132 min.

Ano: 2001

Um filme que retrata variadas relações familiares e o seu impacto na profissão. Um rapaz deficiente vê-se de um momento para o outro com a sua filha recém nascida nos braços. Será capaz de educar a bebé? Terá condições para isso? O que é ser considerado um “bom” pai? Para ser resolvida esta questão, entra em cena um tribunal. O rapaz desesperado, com medo de perder a filha, tenta conseguir o apoio de uma reconhecida advogada. Depois de algumas peripécias e mal-entendidos, nem sempre bem esclarecidos, ela aceita defendê-lo “pro bono”, ou seja, sem cobrar os habituais elevados honorários. Ao longo do filme assistiremos ao desenvolvimento destas duas famílias em paralelo. Por um lado, a do rapaz com a sua filha, cuja relação se vai fortalecendo à medida que ultrapassam variadíssimos obstáculos com a ajuda de amigos e por outro lado, veremos como o ritmo de vida profissional da advogada não permite que a sua família cresça harmonicamente. A data do julgamento em tribunal aproxima-se. Na cena do interrogatório em pleno tribunal, as diferenças entre o que é anormal ou habitual em tantas famílias, mostra e recria uma situação real dos dias de hoje e, apesar de se tratar de uma cena “a puxar à lágrima” para aumentar o dramatismo da acção, não deixa de colocar o dedo na ferida em questões fundamentais que, muitas vezes, são esquecidas na pressa do dia a dia…

O “happy end” final ajuda a tornar mais “leve” um filme que aborda com coragem temas essenciais na vida das pessoas, tanto a nível profissional como familiar. Uma chamada de atenção para a banda sonora, pois vale a pena deliciarmo-nos com as canções dos Beatles que, ao longo do filme, vão ilustrando o estado de espírito dos personagens e cujas melodias e letras descrevem situações que, se fossem explicadas em diálogos, perderiam impacto e emotividade.

Tópicos de análise:

1. A família e a realização pessoal de cada um dos seus membros.

2. A relação entre o ritmo de vida e o desempenho profissional.

3. As iniciativas “pro bono” afectam a empresa ou quem as pratica?

4. A confiança entre as pessoas como base do sucesso.

5. A vantagem competitiva da originalidade.

Encontra aqui uma curta apresentação de algumas dezenas de filmes, contendo os dados principais de cada um deles, um resumo e alguns tópicos de análise. Não se trata de filmes aconselhados por nós, mas apenas de algumas ideias que podem ajudar a escolher um filme ou a tirar partido dele do ponto de vista educativo.

Colaboração de Paulo Martins, Mestre em História e doutorando em Cinema.